sexta-feira, junho 05, 2009

Perdas e Danos...

"Posso ouvir o vento passar, assistir à onda bater, mas o estrago que faz, a vida é curta pra ver..." Rodrigo Amarante

A nossa vida é curta, pequena diante dos sonhos que projetamos e almejamos.
O tempo passa...
E tem passado mais rápido a cada dia...
A cada dia mais próximos da liberdade desta prisão chamada TEMPO.
Fomos criados para Eternidade e por isso é tão dificil ser limitado ao tempo.
Por isso é dificil entender que ele passa e doloroso constatar o seu fim...
Temos que correr, temos que fazer, correr contra o tempo, antes que o fim dele nos alcance...
O tempo é o salário do pecado, pois limita a nossa eternidade em algo que chamam de "vida".
Essa "vida" que acaba, que tem prazo de validade, não é aquela estabelecida no princípio.
Por isso o Amor é chamado de vínculo da perfeição.
Quando amamos somos unidos a Eternidade, desvinculados definitivamente da "vida" que acaba e ligados, mesclados à Vida Sem Fim: ETERNA!
Mas o amor tem sido confudido com coleguismos, com benevolências partidárias, cumplicidade pecaminosa, afeições humanas e gostos pessoais...
Os danos causados por esse falso amor são cobranças excessivas, teologias emotivas e egocêntricas, desânimo, cansaço, frustração, vaidade, acepção de pessoas, engano e por fim: morte.
O amor é eterno, logo nada tem a ver com o tempo e seus limites.
Ilimitado, imutável e Eterno.
Esse é o amor.

Sem perdas e sem danos!

(...)

Saparada é o Amor...

quinta-feira, abril 09, 2009

A Cabana


Estive lendo, ou melhor, viajando no livro A CABANA.
E que experiência!!
Não posso contar nada pra vocês, não porque o final seja surpreendente, ou tenha um segredo que estrague a leitura.
Mas porque desejo que você aventure-se, surpreenda-se e tenha a sua experiência com este livro.
Não, não é um livro “Cristão-evangélico-Gospel de auto-ajuda”. Longe disso... Bem longe.
É o livro de ficção mais real que eu já vi... E olha que leio bastante.
Por isso estou aqui, cumprindo o papel deste blog, exercendo o propósito pelo qual ele foi criado: Divulgar o AMOR.
Esta palavra que hoje é vulgarizada, banalizada e trocada por prazeres efêmeros...
Mas amor é uma palavra... O que importa é conexão que ela indica.
Conexão = Relacionamento!
Amor (Deus) não é uma palavra, é um VERBO!
Leiam este livro, indiquem pra cristãos, não-cristãos, Dalits, gregos, troianos, os que você ama e os que você deve amar...
Visite A CABANA e encontre lá mais que palavras. Encontre o Verbo.

Saparada é o AMOR: A CABANA.

Obs.: O livro está sendo vendido na revista da Avon por R$ 19,90 (não é merchandising).
Kkkkk!!!
Achou caro? Pede emprestado pra alguém...

domingo, fevereiro 08, 2009

Férias...


As férias são o tempo de descanso. Tipo o sétimo dia em que Deus descansou.

Mas Deus nunca dorme!

Então descansar não é dormir, é admirar o que foi feito.

No descanso Deus aguardava ser amado, pois foi pra isso que nos criou...

Por isso, pra mim o período de férias é um periodo de reflexão em que avalio o que fiz nos meus "seis dias" de trabalho. E se é que foi trabalho, se é que foram seis e se existe algo pra admirar...

Ferias tem outros significados, mas pra mim sempre lembra a LUZ!

Foi nesse tempo que a humanidade demonstrou o seu potencial de desagradar ao Pai.

Logo após Deus dizer que tudo o que fez era bom, o homem, o pecado e lucifer uniram-se pra destruir esta harmonia...

Na nossa correria do dia-a-dia, trabalho, faculdade, casa, reuniões... Não conseguimos ver as coisas com clareza, com lucidez. Sempre tudo superficial, por cima...

Não foi assim com Deus, pois Ele é oniciente, mas é assim conosco.

Nas férias, vemos o quanto queremos ou nao estar com pessoas, o quanto nosso dia-a-dia é consumido pelo trabalho, estudos ou atividades diversas. Ficamos até sem rumo nos primeiros dias, sem saber o que fazer, quando, como e com quem...

Arrumanos nossas gavetas, passeamos e obviamente, avaliamos: "O que de bom temos feito?"

"O que nos falta?" "Porque erro nisso ou naquilo?" "Quando as coisas vão mudar?"

Isso vai... Até acontecer uma mudança... Ou voltar a rotina de trabalho, estudo que muitas vezes cegam e ensurdece...


Eu estou de férias...

Que venha a LUZ , porque a luz tudo manifesta” (Efésios 5:13)

segunda-feira, janeiro 05, 2009

Ninguém...


Não há nada a dizer.
Não há nada.
Não há.
Não...

Tanta sujeira, maldade, malicia e mentira.
Tanta vergonha, dor, descaso e injustiça.
Nos outros, é claro.
Ouvimos tantas "revelações", "visões" e "sinais"... Mas onde estão os frutos?
Os meus frutos, onde estão?
A culpa, obviamente, é de quem anda ao meu lado. Foi ele quem roubou o meu fruto.
Foi ele que arruinou tudo, foi ele que me tirou do foco, foi ele...
Existem os que sempre transferem a culpa e isso acontece por alguem a carrega de bom grado.
Ele se chama bode expiatório. Uma expécie de Cristo.
Ele é quem ouve os pecados e reclamações, não faz nada e depois, por ter ouvido calado, deverá ser sacrificado...

Parece confuso, mas é isso o que vivemos hoje: confusão.

O retorno de babel, uma reedificação silenciosa.
Mas a confusão de linguas permanece.
Não chegaremos ao céu com o esforço próprio...

Os frutos se foram (se é que um dia existiram).
As pessoas, a sociedade, o mundo, aguarda a manifestação dos auto-denominados "filhos de Deus".
Eles estão famintos, esqueléticos e doentes... Bocas abertas e ventres vazios...
"Frutos", eles sussuram com o puco de força que lhes resta.
Os atentos, estão sufocados, como os gemidos deles e com a dor do Cristo e de seu exército que clama: 'até quando?'.

Pra que cantamos? Pra que compomos musicas? Com que finalidade?
E nossas danças? Festas, Cultos (ou reuniões), encontros, orações, pregações, buscas...

Qual é o fruto disto? Ou melhor: Qual é o PROPÓSITO?
Deus não precisa disso, o mundo não precisa disso, NINGUÈM precisa.
Os nossos pecados, mentiras e enganos continuam na nossa cara.
Mas NINGUEM vê...
È facil ver erros nos outros, dificil é exortar, confrontar.
È mais facil acusar quando se está acuado, por conveniencia ou ainda dizer: eu já tinha dito isso.

Talvez pareça incoerente o texto e no fundo acho realmente confuso.
Porém, está é a mensagem...

Quem tem ouvidos pra ouvir ouça!
Quem não tem, é hora de visitar o Otorrino...

Existe muito a dizer.
Existe muito.
Existe...

Ocorreu um erro neste gadget