sexta-feira, junho 05, 2009

Perdas e Danos...

"Posso ouvir o vento passar, assistir à onda bater, mas o estrago que faz, a vida é curta pra ver..." Rodrigo Amarante

A nossa vida é curta, pequena diante dos sonhos que projetamos e almejamos.
O tempo passa...
E tem passado mais rápido a cada dia...
A cada dia mais próximos da liberdade desta prisão chamada TEMPO.
Fomos criados para Eternidade e por isso é tão dificil ser limitado ao tempo.
Por isso é dificil entender que ele passa e doloroso constatar o seu fim...
Temos que correr, temos que fazer, correr contra o tempo, antes que o fim dele nos alcance...
O tempo é o salário do pecado, pois limita a nossa eternidade em algo que chamam de "vida".
Essa "vida" que acaba, que tem prazo de validade, não é aquela estabelecida no princípio.
Por isso o Amor é chamado de vínculo da perfeição.
Quando amamos somos unidos a Eternidade, desvinculados definitivamente da "vida" que acaba e ligados, mesclados à Vida Sem Fim: ETERNA!
Mas o amor tem sido confudido com coleguismos, com benevolências partidárias, cumplicidade pecaminosa, afeições humanas e gostos pessoais...
Os danos causados por esse falso amor são cobranças excessivas, teologias emotivas e egocêntricas, desânimo, cansaço, frustração, vaidade, acepção de pessoas, engano e por fim: morte.
O amor é eterno, logo nada tem a ver com o tempo e seus limites.
Ilimitado, imutável e Eterno.
Esse é o amor.

Sem perdas e sem danos!

(...)

Saparada é o Amor...

Ocorreu um erro neste gadget